Curiosidades sobre as eleições na Espanha

(Atualizado em abril de 2019)

No próximo dia 28 de abril, a Espanha passa por mais uma eleição nacional depois que o atual presidente, Pedro Sánchez, não conseguiu aprovar o orçamento de gastos desse ano. Sim, a falta de aprovação levou à antecipação das eleições apenas meses depois de Sánchez ter assumido a presidência porque o ex-presidente Mariano Rajoy sofreu impeachment em junho de 2018, já que seu partido (PP) foi comprovadamente beneficiado por um sistema de financiamento legal. E vocês achando que só no Brasil a política era uma loucura, né?

Apesar de não poder votar, acompanho de perto a emocionante política espanhola e compartilho com com vocês algumas coisas que eu acho bem curiosas e chamativas sobre o processo eleitoral espanhol, que é bem diferente do Brasil.

  •  O voto é optativo. Nas últimas eleições gerais na Espanha, em 2016, a participação dos cidadãos foi de 66,48%.
  • Apenas cidadãos com nacionalidade espanhola podem votar para essas eleições. Ou seja, cidadãos estrangeiros que residem legalmente no país, mas não possuem a nacionalidade, como eu, não podem votar.

eleições na espanha 4

  • Os espanhóis que estiverem longe de casa no dia das eleições podem votar pelo correio, mas devem pedir com antecedência. Funciona assim: o eleitor deve ir até uma agência dos Correios e pedir para votar. Os Correios enviarão à casa do eleitor os papéis correspondentes, ele deve colocar o papel com o voto em um envelope e enviá-lo através do Correio. Quem escolhe votar assim, não pode ir votar pessoalmente no dia.
  • Quem é espanhol e mora no exterior também pode votar.
  • Aqui, o voto é na cédula de papel e não eletrônico.
Cédulas de papel das últimas eleições regionais

Cédulas de papel das últimas eleições regionais – não é preciso escrever nada!

  • Diferentemente do Brasil, aqui os eleitores não escolhem os deputados individualmente, e sim por partido. Ou seja, se ele quer votar no partido x para o Congresso dos Deputados, ele tem que pegar a cédula correspondente ao partido X, colocar dentro do envelope e depositar o envelope na urna. Já para os senadores, o voto é para o candidato e não para todo o partido.
Depositando o voto na urna

Depositando o voto na urna

  • Andando pela rua, muita gente nem percebe que estamos às vésperas de eleições. Há pouca propaganda e quase sempre discreta, sem produzir poluição visual. O que sempre chama a minha atenção é que, em alguns lugares, havia painéis especificamente colocados para que as publicidades sejam coladas neles. Nesses painéis fica sempre escrito o nome do partido e os candidatos só podem colocar sua propaganda na área que lhe corresponde – e ninguém invade a área do outro. O que sim acontece é que muitos eleitores contrários a um candidato simplesmente arrancam a publicadade daquele que não gostam.
Painéis com propaganda política

Painéis com propaganda política

  • Não há horário político na televisão!
  • Quando escrevi esse post, há mais de três anos, o texto era o seguinte: “Uma coisa super inesperada que aconteceu por aqui foi que o candidato do PP e atual presidente, Mariano Rajoy, não foi a um debate e mandou a vice-presidente. Alguns meios de comunicação aceitaram, como foi o caso do debate transmitido pela TV na semana passada, mas outros, não – como  jornal El País, que deixou o lugar do partido vazio para simbolizar sua ausência. Alguém consegue imaginar isso no Brasil?”. Pois é, isso aconteceu no Brasil nas últimas eleições e estava quase acontecendo nesse ano de novo na Espanha, já que Sánchez havia dito que não ia a um dos debates, mas voltou atrás.

  • Aqui nem sempre quem tem mais votos leva! Como? Isso mesmo! Na Espanha não tem essa de levar 50% dos votos mais um para ser o vencedor. Isso acontece porque os partidos podem pactuar uns com os outros depois das eleições, de forma que fica com a vaga quem conseguir maioria no Congresso (no caso dessas eleições). Na prática, se um partido como o PP consegue 105 “cadeiras” e o PSOE consegue 90, mas se alia com Podemos – com 55, o PSOE ficaria com a vaga.  Complicado? MUITO! Por isso, muitas vezes o resultado das eleições não saem no dia seguinte à eleição, mas apenas uma ou duas semanas depois, quando os partidos já negociaram.
  • Em 2015, por exemplo, os partidos negociaram, mas não chegaram a um acordo para ter maioria. Resultado: houve outra votação em junho de 2016.
  • Mas se a eleição é para presidente e os eleitores votarão nos deputados e senadores, cadê o voto para presidente? O voto do presidente está na mesma cédula que o dos deputados, ou seja, quando você escolhe o partido X para votar para deputado, você consequentemente está votando no candidato daquele partido à presidência, e vice-versa.

Façam suas apostas!

9 Comentários em Curiosidades sobre as eleições na Espanha

  1. Oi Larissa, td bem?

    Compartilhando um pouco da minha experiência, tenho a nacionalidade espanhola e nesse momento vivo no Brasil, para as generales o processo foi o seguinte:

    1) O primeiro passo era se certificar que estou inscrito de forma válida para votar desde o estrangeiro, para isso era possível consultar uma lista no Consulado Espanhol aqui em SP
    2) Estando válido era necessário enviar uma carta com um documento próprio de solicitação de voto para a oficina del censo electoral onde o cidadão está inscrito, no meu caso Almería.
    3) Aguardar a chegada dos documentos para votação.
    4) Enviar por correio ou levar os envelopes para depositar na urna no próprio Consulado.

    Todos esses passos seguindo os prazos indicados o que as vezes pode gerar problemas pela demora do correio.

    Hoje estive lá para esse processo e foi extremamente rápido e organizado.

    • Oi, Nelson! Super obrigada por compartilhar sua experiência e fico feliz de que tenha dado certo. Na imprensa espanhola têm saído muitas matérias relatando dificuldades por parte de espanhóis que moram em outros países na hora de votar. Um abraço!

      • Imagina Larissa, seu blog é fantástico e é um prazer compartilhar um pouquinho da minha experiência.

        Sobre a dificuldade, é verdade, na eleição autônoma de Almería desse ano (2015) eu só recebi os papéis depois do prazo estipulado pra envio =/.

        Acredito que com tempo e mais acesso das pessoas a internet o processo tende a melhorar, mas acredito que permanece o correio justamente pelo fato de ser mais acessível as áreas mais isoladas.

        Um abraço!

        • Oi, Nelson! Que bom que dessa vez funcionou. Depois, volte para contar se o resultado foi o que você esperava! Estamos aqui acompanhando as apurações. Um abraço!

  2. Parabéns, Larissa! Seu blog é muito bom.

  3. Ainda bem que existe você pra me explicar essas coisas!!

  4. Aurea R.M. Munhoz // 28/11/2018 em 11:34 am // Responder

    Bom dia! Fui postar meu voto para as eleições 2018 no correio e não chegará em tempo hábil pois, a eleição será dia -3/12/18 e meus formulários chegaram em casa há apenas 3 dias. Caso eu leve até o Consulado terei que pagar taxa assim como o Correio cobrou ou deverei apenas levar o envelope? Grata.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notice: Undefined variable: gdprcp_content in /customers/1/f/b/estoesmadridmadrid.com/httpd.www/wp-content/plugins/gdpr-cookies-pro/gdpr-cookies-pro.php on line 275