Quanto custa morar em Madrid?

(ATUALIZADO EM OUTUBRO/2015)

Muita gente me pergunta quanto custa morar em Madrid, quanto seria o suficiente para passar um mês na cidade, se Madrid é uma cidade cara ou barata, entre outras coisas relacionadas ao custo de vida por aqui.

A resposta é que é bem difícil comparar, ainda mais agora que o real está muito muito desvalorizado. Por isso, vou falar um pouco sobre o custo de vida na Espanha, mas “fugindo” da conversão, já que quem mora na Espanha normalmente trabalha e ganha em euros. Se você vem só pra estudar, aí sim você tem que converter os valores de euros para reais, já que vai trazer a grana daí.

Morar em Madrid é provavelmente mais barato do que morar em São Paulo, mas bem mais caro do que numa pequena cidade do Rio Grande do Sul, por exemplo. Além disso, o custo de vida vai depender muito das necessidades e exigências de cada um. Tem gente que prefere morar mais no centro (onde o aluguel é mais caro) e assim gastar menos com transporte público; enquanto tem gente que não abre mão de ir às vezes a um restaurante bacana ou show, e tudo isso acaba tendo influência no que você gasta.

Muitos das coisas que poderíamos ver como rotineiras na vida do Brasil acabam se tornando um luxo por aqui, como fazer as unhas todas as semanas, comer uma grande variedade de frutas frescas ou contratar alguém para limpar a casa uma vez por semana. Em comparação, outras coisas são mais acessíveis: como a cerveja no bar acompanhada de tapas. Vocês já perceberam que eu amo cerveja+tapas, né?

Mas os gastos principais para quem vem morar aqui são: aluguel, alimentação e transporte. Vou colocar aqui o mínimo que se gasta com esses três itens e, a partir daí, cada um ajusta o cálculo às próprias necessidades, ok?

Aluguel

Sem dúvida, a melhor opção para quem vem morar em Madrid e precisa economizar é dividir apartamento.  Isso porque Madrid é cheia de edifícios antigos, com apartamentos grandes e que, por isso, acabam saindo caro se você pensar em alugar um apê sozinho. Em um primeiro momento, a ideia de dividir apartamento com estranhos pode parecer MUITO estranha, mas aqui é algo bem comum e existe uma grande oferta de quartos para alugar.

aluguel

Segundo o site de aluguéis EasyPiso, o valor médio atual do aluguel em um “piso compartido” em Madrid é de 380 €, ou seja, para dividir o apê com mais gente, você vai pagar isso em média.  É possível encontrar por menos, principalmente nos bairros mais afastados. Mas, como sempre, vale a pena pensar se estará perto de onde você está estudando.

Para os mais pijos (patricinhas e mauricinhos), é possível encontrar apês beeem bacanas para dividir que custam entre 600€ e 700€ (por quarto).

Atenção: é importante saber o que o aluguel inclui. Em alguns casos, o aluguel só inclui a moradia, enquanto em outros inclui os gastos, que podem ser internet, água, luz e aquecimento. Vamos a cada um deles:

– O valor da internet vai variar de acordo com o número de pessoas que divide o apê e é algo em torno de 40€ por mês (para todos).
– Em casa, pagamos 30 euros a cada dois meses de água, que é um gasto fixo. Ou seja, 15 euros/mês.
– Já a conta de luz custa cerca de 20 euros por mês.
– O gasto mais alto costuma ser o gás (aquecimento), que sobe MUITO no inverno. No verão, pagamos cerca de 20 euros a cada dois meses, mas no inverno pode chegar a 120 euros a cada dois meses; ou seja, varia entre 10 e 60 euros por mês.

Somando tudo isso (caso esses gastos não estejam incluídos no aluguel) dá em média uns 110 euros por apartamento. Se forem 2 pessoas, são 55 para cada.

Além disso, como eu já comentei nesse outro post, outra coisa que não se deve esquecer é a “fianza”, muito tradicional por aqui. A “fianza” nada mais é do que pagar o primeiro aluguel em dobro no primeiro mês, ou seja, se custa 300€, você deve pagar 600€. Esse dinheiro funciona como uma garantia para o proprietário do apartamento e é devolvido ao final do contrato (ou não, caso você tenha sido um inquilino que detonou o apto ou deixou algum aluguel pendente).

Se você aluga com uma imobiliária, no primeiro mês você tem que pagar mais um mês de aluguel no primeiro mês e esse dinheiro não é devolvido, já que é a comissão da imobiliária.

Para quem vem com um amigo e precisa economizar ainda mais, também há a possibilidade de dividir o quarto – o que requer certa intimidade. Mas o preço pode acabar compensando.

Alimentação

É possível gastar 100€ no mercado por mês por pessoa e comer tranquilamente. Se você apertar, dá para gastar até 70€. Mas não estamos falando de comer fora, nem de luxos. Os mercados mais baratos por aqui são Mercadona (com sua imbatível marca própria Hacendado, que é muito barata e os produtos são muito bons) e Día.

As frutas e legumes são mais baratos nas lojinhas de bairro, na maioria das vezes administradas por imigrantes chineses ou árabes. Já se você não sabe cozinhar nada e vai viver à base de congelados, corra para o La Sirena, que tem congelados bons e uma grande variedade.

No geral, os preços são similares aos do Brasil, com algumas coisas mais baratas e outras mais caras – eu incluiria entre as mais caras as frutas e carne vermelha. Para quem gosta de peixe e frutos do mar, isso aqui é o paraíso! 🙂

Transporte

Atualmente, o abono de transporte para toda a região A (ou seja, a parte principal de Madrid) custa 54,60€. Quem adquire o abono do mês, pode usar quantas vezes quiser o transporte público, seja ônibus, trem ou metrô. Para quem tem até 26 anos, o abono agora custa 20€ por mês.

metro

Como saber se vale a pena? Bom, nesse caso vale a matemática básica: com que frequência você vai usar o transporte público? Cada bilhete individual de ônibus ou metrô custa, no mínimo, 1,50. Isso significa que se você for fazer mais de 36 viagens em um mês, o abono compensa. Ou seja, se você for ir e voltar da universidade no mínimo 18 dias em um mês, o abono já está pago.

Para quem não vai estar muito além da região onde vive, o melhor é economizar e comprar bilhetes de 10 viagens, que custam 12 euros.

Para mim, a vantagem do abono está na tranquilidade. Você sai da balada e está sem dinheiro e pode pegar o ônibus tranquilamente para voltar para casa!

Resumindo

Com essas continhas básicas, é possível morar em Madrid gastando, com o essencial, cerca de 525€ por mês (350 de aluguel+ 50 gastos + 70 alimentação + 55 transporte). Obviamente, eu não recomendaria a ninguém vir para cá contando com isso, porque sempre se gasta comendo fora (mesmo que seja no Mc Donalds ou 100 montaditos), saindo pra balada, indo a shows, exposições, fazendo passeios, comprando livros, roupa, tranqueiras, etc.  Mas esse é o valor básico (básico MESMO!).

Importante!!

Lembrando que, quem vem como estudante por mais de três meses PRECISA tirar o visto de estudante. E para tirar o visto, é necessário comprovar que você tem condições financeiras para se manter aqui – pode ser levando extrato dos pais ou alguém que o ajude financeiramente. O consulado exige um valor mínimo de 1.000€ para cada mês de estadia, ou seja, se você vem por 10 meses, tem que comprovar que tem 12 mil euros, ou que a pessoa responsável irá poder te mandar isso no período.

O blog Estrangeira fez um vídeo super legal e explicativo sobre o custo de vida na Espanha e elas te levam até o supermercado para mostrar os preços em detalhes! Recomendo muito!

Espero ter ajudado!

63 Comentários em Quanto custa morar em Madrid?

  1. Olá Larissa!
    Bom post, tudo muito bem explicado!

    Gostava só de acrescentar uma coisa para quem ainda não decidiu se viver no centro da cidade, ou nos arredores para poupar um pouco na renda da casa: Não se esqueçam que, mesmo que o aluger do quarto saia mais barato, é bem provável que o preço do passe de transportes fique mais caro, porque normalmente estas zonas residenciais já são zona B1 ou B2 e isso faz com que o preço do passe suba, pelo menos, até aos 64€. Será que compensa? 🙂

    • Oi! Vi seu blog e adorei, especialmente os posts mais “históricos”, como a origem da expressão gilipollas, rs! Depois vou ler com mais calma.

      Sim, você tem razão em relação ao transporte. Para o B3 já está 82€! Mas quando eu me referia a fora do centro, eu queria dizer bairros que estão na capital, mas a 10, 12 estações do centro, sabe? Como Carabanchel, Aluche… que é A1, mas você leva uns 20 minutos de metrô pra chegar em Sol.

      Beijo

      • Olá!
        Obrigada por ler o meu comment e o blog! 😀

        Sim, Aluche também é boa opção, ou então Puerta del Ángel por exemplo… Esses bairros que ficam na “periferia” da zona A1!
        Ou então tem sempre a opção de viver o mais perto possível da universidade/emprego e não comprar passe de transportes!

        Eu vivo na zona de Embajadores e adooooro o meu bairro! Tem tuuuudo o que é necessário e estou super perto da Puerta del Sol! 😀

        Beijo

  2. Olá Larissa!
    Bom post, tudo muito bem explicado!

    Gostava só de acrescentar uma coisa para quem ainda não decidiu se viver no centro da cidade, ou nos arredores para poupar um pouco na renda da casa: Não se esqueçam que, mesmo que o aluger do quarto saia mais barato, é bem provável que o preço do passe de transportes fique mais caro, porque normalmente estas zonas residenciais já são zona B1 ou B2 e isso faz com que o preço do passe suba, pelo menos, até aos 64€. Será que compensa? 🙂

    • Oi! Vi seu blog e adorei, especialmente os posts mais “históricos”, como a origem da expressão gilipollas, rs! Depois vou ler com mais calma.

      Sim, você tem razão em relação ao transporte. Para o B3 já está 82€! Mas quando eu me referia a fora do centro, eu queria dizer bairros que estão na capital, mas a 10, 12 estações do centro, sabe? Como Carabanchel, Aluche… que é A1, mas você leva uns 20 minutos de metrô pra chegar em Sol.

      Beijo

      • Olá!
        Obrigada por ler o meu comment e o blog! 😀

        Sim, Aluche também é boa opção, ou então Puerta del Ángel por exemplo… Esses bairros que ficam na “periferia” da zona A1!
        Ou então tem sempre a opção de viver o mais perto possível da universidade/emprego e não comprar passe de transportes!

        Eu vivo na zona de Embajadores e adooooro o meu bairro! Tem tuuuudo o que é necessário e estou super perto da Puerta del Sol! 😀

        Beijo

  3. Olá, xará, vou a Madrid no final de outubro estudar por um mês. Gostaria de saber onde posso adquirir o abono de transporte público.

  4. Adorei esse post! Ano que vem vou morar em Madrid com meu marido e dois cachorros, e estou lendo tudo sobre o assunto. Fomos pra Madrid ano passado e amamos! Conhecemos bastante os bairros e acabamos decidindo morar perto do Centro (e assim, economizar com passagens).
    Achei muito bom ler sobre os gastos mensais com supermercado e afins. É bom para calcular exatamente quanto precisaremos levar para viver aí por um ano tranquilamente.

    Abraços!

    • Meudeus, esse mundo é um ovo! Você é a Julie, amiga da Yumi que foi aupair na CA, não??? Eu lembro do seu blog – eu adorava, por sinal! Eu sou amiga da Yumi, nos conhecemos na CA, mas minha experiência como aupair não deu mto certo e foi bem curtinha, rs!
      Vamos manter ctto e, se precisar de algo, pode dar um toque.
      Um abraço!

    • Gostaria muito de ir embora do Brasil tenho 49 anos e meu esposo 46 estamos desempregado a quase 1ano , queremos muito uma oportunidade como e por onde devemos começar. ..me ajuda por favor …fico no aguardo

      • Oi, Elaine

        Quem me dera ter uma resposta fácil e direta pra você, mas infelizmente não há. A única maneira de residir na Espanha sem ter a nacionalidade é vir como estudante, quando o seu visto vale pelo período que você estuda aqui e pode ser renovado se você continuar estudando, ou ter um visto de trabalho. Para obter um visto de trabalho, você precisa ter um trabalho e conseguir um trabalho na Espanha, sendo estrangeiro, é bem complicado nesse momento, pois o país está em crise, com um dos maiores índices de desemprego da Europa. Infelizmente, as únicas possibilidades são essas. Obrigada por comentar!

  5. Adorei esse post! Ano que vem vou morar em Madrid com meu marido e dois cachorros, e estou lendo tudo sobre o assunto. Fomos pra Madrid ano passado e amamos! Conhecemos bastante os bairros e acabamos decidindo morar perto do Centro (e assim, economizar com passagens).
    Achei muito bom ler sobre os gastos mensais com supermercado e afins. É bom para calcular exatamente quanto precisaremos levar para viver aí por um ano tranquilamente.

    Abraços!

    • Meudeus, esse mundo é um ovo! Você é a Julie, amiga da Yumi que foi aupair na CA, não??? Eu lembro do seu blog – eu adorava, por sinal! Eu sou amiga da Yumi, nos conhecemos na CA, mas minha experiência como aupair não deu mto certo e foi bem curtinha, rs!
      Vamos manter ctto e, se precisar de algo, pode dar um toque.
      Um abraço!

    • Gostaria muito de ir embora do Brasil tenho 49 anos e meu esposo 46 estamos desempregado a quase 1ano , queremos muito uma oportunidade como e por onde devemos começar. ..me ajuda por favor …fico no aguardo

      • Oi, Elaine

        Quem me dera ter uma resposta fácil e direta pra você, mas infelizmente não há. A única maneira de residir na Espanha sem ter a nacionalidade é vir como estudante, quando o seu visto vale pelo período que você estuda aqui e pode ser renovado se você continuar estudando, ou ter um visto de trabalho. Para obter um visto de trabalho, você precisa ter um trabalho e conseguir um trabalho na Espanha, sendo estrangeiro, é bem complicado nesse momento, pois o país está em crise, com um dos maiores índices de desemprego da Europa. Infelizmente, as únicas possibilidades são essas. Obrigada por comentar!

  6. Ola.

    Eu minha Mãe,noiva e irmão queremos ir morar na espanha, minha noiva e cabeleireira aqui em São Paulo. queremos mudar e trabalhar e viver em um lugar melhor, como anda a vida ai?
    quanto precisariamos para nos manter por um ano ai?

    desde já grato pela atenção.

    • Oi, Amir

      Bom, para começar vocês precisam ter um visto para residir na Espanha ou a nacionalidade espanhola. Sem um visto, não se pode residir legalmente no Brasil e ser imigrante legal é bem complicado, ainda mais agora que o pais está em crise. O mercado de trabalho aqui está bem complicado, com índice de desemprego superior a 20%, número que é bem mais alto entre os imigrantes. Por isso, não aconselho ninguém a vir pra cá nesse momento, porque as possibilidades das coisas saírem mal são altas.

      Sobre o valor que vocês precisariam para se manter por um ano, isso varia de acordo com o estilo de vida de vocês. No mínimo, eu colocaria que uma pessoa vai gastar 600 euros por mês com aluguel, alimentação, transporte e o básico – no mínimo! Então cada pessoa gastaria uns 7.200 euros em um ano. Mas eu recomendaria ter pelo menos uns 10/12 mil por ano, para não passar aperto.

      Boa sorte!

      • Larissa, bom dia!
        Já li alguns blogs falando a respeito de viver na Espanha e agora li o seu…
        Me tire umas dúvidas se der 🙂
        Bom, para passar um tempo aí é mais fácil ir por estudo… Esse estudo seria por meio do intercâmbio/ simplesmente viajar e se matricular em algum curso livre especializado (por ser mais em conta)/ ou se matricular em alguma faculdade aí ?
        Aguardo resposta. Fique na paz.

        • Max, para vir como estudante você precisa se matricular num curso de mais de três de duração. Pode ser um curso livre, como espanhol, ou um curso oficial, como um Máster. A vantagem dos cursos livres é que não costuma ter processo seletivo, mas a desvantagem é que podem não te conceder o visto se acharem que ele é só uma desculpa para vir. No caso do Máster, há um processo seletivo bem mais burocrático, mas é mais fácil a concessão do visto. Sorte!

  7. OI Larissa, muitooo legal teu blog!! Vou a Espanha fazer um semestre de medicina em janeiro! Mas tou muito em dúvida entre Santiago de Compostella e Madrid. Tu podes me ajudar nessa decisão? O que pra mim pesa é o custo de vida em Madrid, quero ir pra gastar 700 euros por mês, tu achas que da pra viver tranquilo com esse dinheiro em Madrid? E a Universidad Francisco de Vitorio, tu sabes se ela é boa? quanto aos professores… Muito obrigado desde já, queria que ressaltasse os pontos fortes de Madrid em relação a Santiago!! Gracias

    • Oi, Marcelo! Não tenho como comparar as duas cidades pq ainda não conheço Santiago. Mas acho que lá você realmente encontra um custo de vida mais barato. Com 700 euros por mês, dá para você viver, mas não tranquilo. Sobre as qualidades das universidades, recomenndo ler esse post: http://estoesmadridmadrid.com/2015/03/27/as-melhores-universidades-da-espanha-em-2015/ O que eu posso te falar de vantagens de Madrid é que aqui você tá no centor do país, é fácil ir para qualquer lugar e, por ser a capital, tem voos para toda Europa. Além disso, é uma cidade com intensa vida cultural. Aí depende mais do que você está buscando… um abraço!

  8. OI Larissa, muitooo legal teu blog!! Vou a Espanha fazer um semestre de medicina em janeiro! Mas tou muito em dúvida entre Santiago de Compostella e Madrid. Tu podes me ajudar nessa decisão? O que pra mim pesa é o custo de vida em Madrid, quero ir pra gastar 700 euros por mês, tu achas que da pra viver tranquilo com esse dinheiro em Madrid? E a Universidad Francisco de Vitorio, tu sabes se ela é boa? quanto aos professores… Muito obrigado desde já, queria que ressaltasse os pontos fortes de Madrid em relação a Santiago!! Gracias

    • Oi, Marcelo! Não tenho como comparar as duas cidades pq ainda não conheço Santiago. Mas acho que lá você realmente encontra um custo de vida mais barato. Com 700 euros por mês, dá para você viver, mas não tranquilo. Sobre as qualidades das universidades, recomenndo ler esse post: http://estoesmadridmadrid.com/2015/03/27/as-melhores-universidades-da-espanha-em-2015/ O que eu posso te falar de vantagens de Madrid é que aqui você tá no centor do país, é fácil ir para qualquer lugar e, por ser a capital, tem voos para toda Europa. Além disso, é uma cidade com intensa vida cultural. Aí depende mais do que você está buscando… um abraço!

  9. Olá Larissa, estou indo morar em Madrid, e já queria ter umas opções dos bairros para casais com filhos pequenos, voce poderia recomendar ? Porque dizem que se o bairro nao é bom, as escolas tambem nao sao…é o que ouço dizer por aí!!!
    Obrigada

  10. Olá Larissa, estou indo morar em Madrid, e já queria ter umas opções dos bairros para casais com filhos pequenos, voce poderia recomendar ? Porque dizem que se o bairro nao é bom, as escolas tambem nao sao…é o que ouço dizer por aí!!!
    Obrigada

  11. Olá Larissa !!!
    Estou querendo ir em 2016 para Madrid, tenho parentes que residem ai.
    Pretendo passar 3 meses (visto como turista) e nesse período fazer um curso de espanhol… Quero aproveitar a oportunidade..
    Gostaria de saber se tem alguma indicação de escolas para estudar a Lingua barata porém de qualidade, pois não quero fazer um investimento que não me garanta uma boa qualidade.
    E como tenho hospedagem garatida, fora o preço do curso. Quanto em média acha de devo garantir por mes ?

  12. Oi, Caroline. Se você fica até três meses, você não precisa tirar visto. Mais do que isso, aí você precisaria do visto de estudante. Sobre boas escolas de espanhol, escrevi nesse post: http://estoesmadridmadrid.com/2014/02/25/estudar-espanhol-em-madrid/ Sobre o dinheiro, eles exigem que você traga 64,86 euros por dia, mas nunca pediram para ninguém que eu conheço demonstrar que tinha esse valor, mas nunca se sabe. Com 250, 300 euros por mês dá para ficar.

  13. Christian Leite // 02/10/2015 em 2:59 pm // Responder

    Oi Larissa.

    Primeiramente parabéns pelo blog.

    Vou fazer uma pós graduação em barcelona de 1 ano na Universidade de Barcelona, começa em janeiro.

    Estou vendo o custo de vida, moradia, alimentação e transporte.

    Estou com muitas dúvidas a respeito de trabalhar lá. Estou disposto a entregar pizza, trabalhar em lojas de surf essas cosias. É bom levar um cv em espanhol e em ingles? Tem alguma dica da região onde posso chegar lá distribuindo meu CV?

    Muito Obrigado.

  14. Parabéns pelo blog, muito útil o post! 🙂

  15. Oi Larissa,

    Achei seu blog na internet, quando procurava informações a respeito da vida na Espanha. Atualmente, como está a situação ai? Quero estudar( fazer pós e alguns cursos extras), e trabalhar também.
    Trabalho na área editorial. O que você me recomendaria para trabalhar ai?
    E moradia?

    Minha previsão é de ir em meados de 2016, a partir de julho, agosto.

    Poderia me dar algumas dicas?
    Obrigada

  16. Muito bom post. Mesmo indo como turista é sempre bom saber o valor de certas coisas (transportes públicos, comida etc.)
    Gracie

  17. Muito bom! Dicas ótimas!!!

  18. Ola, tudo bem?? Estou lendo seu site e as informacoes ajudam bastante 🙂 obrigada!!
    Gostaria de saber se voce tem conhecimento sobre aupair na espanha, estou vendo alguns programas mas estou vendo que mesmo indo como aupair preciso de um visto de estudante e comprovar renda? Sabe falar se a familia pode enviar uma carta dizendo que iria ficar na casa deles e etc. Muito obrigada!!!

  19. Oi Larissa,
    no meu caso eu ficaria legal, pois tenho dupla nacionalidade. So tenho uma duvida: como procurar emprego e mais, trabalhando em uma Zara, por ex, daria para viver ….

  20. Larissa estou indo para a espanha(madri) em março, para tentar estudar e trabalhar ai,
    estou pensando ficar os primeiros 6 meses em algum hostel, sabe o valor médio por mes?
    e se tem algum para indicar rsrs

  21. Luis Cavalcante // 25/01/2016 em 5:11 am // Responder

    Quanto custa um ingresso para assistir um jogo do Real Madrid no Santiago Bernabeu pelo campeonato espanhol?
    OBS: adorei seu blog

  22. Muito útil suas informações. Adorei o blog!

  23. Olá
    Eu gostaria de saber: pra ficar morar em casal por um mes em Madri, na região mais central, tipo Las Letras, qual seria o custo, quais seriam as exigências, e se pode indicar algum lugar.
    Obrigado.

    • Oi, José! Para ficar até um mês não há nenhuma exigência. Você pode ficar até 90 dias no país como turista. Minha recomendação para um período assim é tentar através do Airbnb, que vai valer mais a pena que um hotel e com a vantagem de ter cozinha e mais privacidade. Quanto ao preço, varia muito de acordo com o apartamento – pode ir de 600 até uns 2 mil. Abs

  24. Oi Larissa, tudo bem? Gostei muito do seu blog. É muito útil para quem vai passar um tempo em Madrid. Estou indo no fim de Setembro para uma temporada de um ano de doutorado sanduíche na UPM. Uma pergunta: se eu morar no centro de madrid consigo ir para a UPM à pé? Dá uns 40 minutos de caminhada? Que bairros você acha interessante morar entre o centro e a UPM? Gostaria de morar em um lugar tranquilo, mas ao mesmo tempo com bastante comércio e movimento nas ruas. Obrigada!

    • Oi, Mariana! Depende um pouco de que parte do centro você morar. Se for perto de Sol, você vai demorar mais do que isso (cerca de uma hora de caminhada). O bairro de Moncloa é uma boa opção no meio do caminho e tem tudo isso que você mencionou. O ideal seria vir, ficar um tempo num hostel ou apê estilo Airbnb e dar uma olhada nos bairros para ver qual te interessa e cabe no seu orçamento. Um abraço e boa viagem!

  25. Oi, Larissa, tudo bem? Gostaria de saber como se chama “casa de condomínio” na Espanha. São condomínios horizontais só de casas. Existem estes condomínios no centro de Madrid? Bjs

    • Oi, Ana. Normalmente, as casas aqui são chamadas de “chalets” e os condomínios são “urbanizaciones”. No centro de Madrid não há “urbas de chalets”, já que há principalmente edifícios antigos. Abs!

  26. Olá Larissa,

    Penso em ir para a Espanha trabalhar e estudar com minha esposa, ela é brasileira, porém com nacionalidade espanhola e está com toda documentação ok e somos formados com boa experiência no mercado de trabalho. Lendo seus posts, vi que as coisas relacionadas a procurar emprego ainda não estão tão favoráveis como antes mas no cenário atual como você avalia a situação? Acha que ainda vale a pena ir?

    • Oi, Alan! Tudo bem? Se sua esposa já tem a nacionalidade, isso facilita MUITO as coisas. Minha dica é: se cadastre em sites de emprego e já vai enviando o CV para ver um pouco como ele é recebido, assim de repente vcs já podem vir com algo garantido. Abs

  27. Bom.dia,,, excelente informacoes, tenho umas duvidas se alguem souber ,,,eu e minha esposa vamos para España en 2018, pois ela e neta, e estamos preparando os documentos para depois de u. Ano fazer a solicitacao de nascionalidade, más para isso vamos morar um ano,. A divida e tenho que pagar aquele seguro de 30 mil euros

  28. Bom dia Larissa, Tudo bem?
    Os preços das imobiliárias nos sites é bem condizente com a realidade ou encontra-se coisas mais em conta?
    Quais as nelhores regiões para se morar na Espanha?
    Gostaria de informações sobre o visto de residente não remunerado, como são as regras e tempo para consegui-ló.
    Obrigado.

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Dicas para quem quer trabalhar na Espanha: mercado de trabalho, salário, visto | ¡Esto es Madrid, Madrid!
  2. Dicas para quem quer trabalhar na Espanha: mercado de trabalho, salário, visto | ¡Esto es Madrid, Madrid!

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.