Os espanhóis, tão diferentes e tão parecidos

Não tem ninguém que tenha ido morar em outro país que não reclame alguma vez das diferenças culturais. Em casos mais extremos, as pessoas chegam a falar de choques culturais. Por sorte, isso nunca foi algo que me afetou ou incomodou muito, mas acho que é porque tenho a sorte de morar na Espanha, um país onde as diferenças não são grandes em relação ao Brasil. Sim, os espanhóis são bem parecidos com os brasileiros…

Claro que existem diferenças, mas imagine morar no Japão, na Noruega ou em Dubai. Com certeza, elas seriam muito maiores! E com isso não estou dizendo que a Espanha é melhor que esses países e sim que tem uma cultura mais próxima à nossa, o que facilita muito na adaptação.

Mas o que chamou mais a minha atenção em relação aos espanhóis foi algo que eles têm em comum conosco e que eu nunca imaginava: a síndrome de vira-lata.

Antes de vir para cá passar uma temporada, confesso que tinha a impressão de que os espanhóis eram um pouco arrogantes. Acho que essa ideia era motivada pelo atendimento que eu recebia em bares, restaurantes ou outros lugares turísticos, que quase sempre é meio grosseiro e sempre me fazia pensar: “pô, o que move a economia do país é o turismo e vocês tratam os turistas assim?”.

Além disso, a Espanha, que havia passado por uma longa ditadura no século XX e viveu uma forte pobreza, acabou crescendo muito no início do novo século e rolava aquela euforia de “novo rico”.

Mas foi chegando aqui em um momento de crise e convivendo com espanhóis que eu descobri que os espanhóis, como grande parte dos brasileiros, sofrem da síndrome de vira-lata. E o que isso significa? Que eles sempre veem defeito em tudo que é daqui: na educação e saúde pública, que os políticos daqui são todos corruptos, que qualquer país da Europa é melhor, que o país não avança por culpa dos espanhóis… etc.

Se o ônibus atrasa 10 minutos: “Isso nunca aconteceria na Alemanha”; se o bar está cheio de gente: “depois o povo reclama de crise, mas ninguém quer trabalhar”; se sai qualquer notícia negativa sobre a Espanha: “mas o que vocês esperavam? Nós não somos a Noruega”.

Vocês conhecem alguém assim? Sim, grande parte dos brasileiros! Nós pelo menos não precisamos nos comparar com o resto da Europa porque não somos europeus, embora erremos feio ao pensar que o nível de desenvolvimento é igual em todos os países do continente.

Mas aí entra uma diferença entre nós e eles: os espanhóis costumam falar mal da Espanha entre eles e se um gringo vier fazer uma crítica, ele vai defender a Espanha com unhas e dentes! É muito comum ver espanhóis que moram em outros países dizendo que “não existe país melhor no mundo para morar”, “não tem comida como a espanhola”, “clima melhor não há” e um longo etc.

Não estou dizendo que a postura deles seja errada, mas talvez seja daí que venha essa percepção da arrogância.

O que eu quero dizer com tudo isso? Que somos mais parecidos com os espanhóis do que pensamos e que nem Espanha nem Brasil são países perfeitos – estamos longe disso -, mas também existem muitas coisas boas nos dois. E não estou fazendo uma comparação de qual é melhor ou pior, só quero deixar claro que no Brasil temos essa visão de que tudo que vem de fora é melhor ou até mesmo perfeito e isso não é verdade… basta olhar a baixa auto-estima dos espanhóis em relação ao país deles.

Uma pesquisa feita em vários países sobre a Espanha revelou que enquanto a maioria dos países europeus veem a Espanha como um país pobre – 70% dos alemães disseram isso -, só 12% dos brasileiros disseram o mesmo, ou seja a grande maioria dos brasileiros acha que a Espanha é um país rico!

Já uma outra pesquisa feita pelo mesmo instituto com os espanhóis para saber a opinião deles sobre a imagem do seu próprio país mostrou que o que eles vêm de melhor na Espanha são o clima e as pessoas. Mas o mais impressionante é que 14% disseram que a Espanha não tinha nada de bom.

Quando questionados sobre o que eles viam de pior na Espanha, a corrupção ganhou disparada, e atrás apareceram os políticos e o desemprego. A nota que os espanhóis dão pro país é 5,9.

Quem mora aqui já reparou nessa “síndrome” ou não?

Os. O jornal El País fez uma matéria ótima sobre esse assunto e convidou os correspondentes estrangeiros que moram aqui a dar sua opinião sobre o tema.

2 Comentários em Os espanhóis, tão diferentes e tão parecidos

  1. Onde encontrar em São Paulo SP ..Brasil loja mercado com produtos da Espanha

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notice: Undefined variable: gdprcp_content in /customers/1/f/b/estoesmadridmadrid.com/httpd.www/wp-content/plugins/gdpr-cookies-pro/gdpr-cookies-pro.php on line 275