10 descobertas musicais espanholas de 2020

Aproveitando a chegada do fim do ano (aleluia!), compartilho com vocês minhas descobertas musicais espanholas de 2020. A lista é formada por bandas e cantoras/os novos e também alguns que já têm certa trajetória, mas lançaram coisas novas nesse ano.

Desde que me apaixonei pela música espanhola (algo que levou bastante tempo para acontecer), as bandas dos quatro cantos desse país passaram a ocupar minha playlist de forma constante e muitas chegaram a conquistar um espaço na lista da mais ouvidas do ano, incluindo algumas que foram lançadas em 2020.

Não esperam muita coerência no estilo porque tem um pouco de tudo, especialmente indie, pop, rock e o que aqui chamam de “música de autor” (aquelas mais intimistas, como a nossa MPB).

Quem preferir pode ouvir a lista que montei diretamente no Spotify.

Marem Ladson – No sentir nada

Com apenas 23 anos, esta galega filha de pai afroamericana e mãe espanhola, já promete um grande futuro, mesmo tendo apenas um cd publicado e um EP com cinco canções, além de alguns singles.

No primeiro CD, lançado em 2018, ela cantava em inglês, enquanto no EP deve ano tem músicas em inglês e espanhol e é exatamente uma das canções em espanhol de que eu mais gosto. Ouvi no repeat durante o ano inteiro!

Além disso, ela tem um dueto incrível com a Natalia Lacunza que também recomendo:

Ginebras

Em 2020, as mulheres dominaram a música espanhola e esta banda formada por quatro chicas é prova disso. Elas lançaram seu primeiro LP em nesse ano, chamado Ya Dormiré cuando me muera, depois de um EP lançado em 2020. Música pop com letras divertidas e sem nenhum compromisso, mas que não saem da cabeça e que incluem uma versão peculiar da já clássica Con Altura, da Rosalía.

Além disso, elas têm um dueto ótimo com os já mais famosos Delaporte:

Niña Polaca

Quarteto formado em Madrid, cidade que aparece com frequência nas suas canções, o Niña Polaca lançou uma música que me emocionou durante o confinamento, quando senti uma saudade enorme de “viver Madrid”.

Hinds

Banda formada por quatro madrilenhas e que completa uma década de vida em 2021, mas que só conheci nesse ano e adorei. Indie-pop dançante que não sai da cabeça!

MOW

Esta jovem artista madrilenha publicou em 2020 seu segundo disco, One, e o fez de uma maneira peculiar: lançava uma nova música por mês. Uma mistura de eletrônica com voz suave à qual é impossível resistir. Vale a pena acompanhar o trabalho dela.

St Woods

O madrilenho Nacho García, conhecido como St Woods, lançou um seu primeiro disco em 2020, chamado “Bones”. Cantando em inglês com uma voz delicada e, ao mesmo tempo, cheia de força, é um cantor que recomendo muito para quem curte o combo letras sensíveis + guitarra. Vida longa ao folk!

Cariño

O trio de chicas da banda Cariño surgiu em 2018 e fez bastante barulho na cena musical espanhola, especialmente por conta da música “Bisexual”. Eu já as acompanhava desde então e este ano elas lançaram alguns singles ótimos, como “Excusas”.

Nico Casal

Sem dúvida, o músico mais “diferente” da lista. Nico Casal é pianista e suas canções são super bonitas. Em 2019, ele lançou seu primeiro CD, “Alone”, e em 2020 publicou uma canção que faz parte da trilha sonora do curta-metragem “The Empty Chair”. Ele ainda vai longe!

DORA

Com apenas 16 anos, DORA faz música pop em inglês e espanhol e lançou alguns singles esse ano, como Oxena e Stay, o que lhe rendeu a capa da Vogue Espanha. Minha favorita segue sendo “Saving Star”, de 2019.

_juno

Esta dupla formada pela cantora Zahara e o cantor Mucho surgiu em 2019 e lançou seu primeiro CD em julho de 2020. O primeiro single é simplesmente lindo!

Bônus

Com tanta coisa bacana, fiquei na dúvida sobre como fechar a lista. Tiveram músicos já bastante famosos por aqui que lançaram músicas novas que eu adoro, como a colaboração de C.Tangana com Niño del Elche e La Húngara e a parceria entre Amaia e Alizzz. São duas músicas que ouvi muito nos últimos meses (com certa culpa, rs)!

Tampouco poderia deixar de mencionar a música “Eso que tú me das”, da banda Jarabe de Palo, cujo vocalista, Pau Donés, faleceu em junho de 2020, vítima de câncer. A canção, uma declaração de amor à vida, se tornou um hino nesse ano.

Mas fecho essa seção de bônus com uma cantora que já é bastante consagrada e que neste ano lançou não um, mas dois trabalhos: o CD ao vivo “MA. Live in Tokyo”, que tem nada menos que um cover da brasileiríssima “Asa Branca”; e Farsa (género imposible)”, que tem a belíssima “Todas las Madres del Mundo”

Silvia fez algumas lives este ano e foi lindo vê-la cantar nossas músicas com tanto carinho. Me encantei com sua voz e jeito dócil, apesar da enorme potência vocal! Para quem curtir e estiver em Madrid, ela tocará no dia 27 de janeiro no Circo Price.

Para quem quiser escutar essas e outras músicas de 2020 (algumas de 2019 também), confiram a lista que montei no Spotify.

Feliz 2021, queridas leitoras e leitores!

2 Comentários em 10 descobertas musicais espanholas de 2020

  1. Conheci o blog hoje e já adorei a primeira postagem, obrigado!

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notice: Undefined variable: gdprcp_content in /customers/1/f/b/estoesmadridmadrid.com/httpd.www/wp-content/plugins/gdpr-cookies-pro/gdpr-cookies-pro.php on line 275