Coronavírus em Madrid

(Atualizado 26 de março)

Nesta quinta-feira, 26 de março, o número de casos confirmados na Espanha é de 56188, dos quais 17166 são em Madrid. Até o momento, houve 4151 vítimas mortais, 2090 delas em Madrid.

O presidente do governo, Pedro Sánchez, confirmou no último domingo que o estado de alarme decretado no último dia 13 será prorrogado até 11 de abril, uma medida que permite limitar temporariamente a circulação das pessoas. Isso significa que as pessoas não podem sair de casa, exceto para comprar artigos de primeira necessidade ou ir à farmácia, ir a hospitais ou centros de saúde, para atender pessoas de grupos vulneráveis, como os idosos, para ir ou voltar do trabalho e por motivo de força maior.

Desde o dia 15 vem sendo aplicadas multas às pessoas que estavam nas ruas sem ser por esses motivos. Para garantir que as pessoas fiquem em casa, o exército também está nas ruas.

Na prática, como está sendo tudo isso? Na sexta-feira, dia 20, fui ao mercado, cujo acesso era controlado para evitar que muitos clientes estivessem no estabelecimento. Depois de pegar a fila para entrar,  era obrigatório colocar luvas de plástico. Muitos clientes estavam usando máscaras também e evitando ficar perto uns dos outros, especialmente na hora de pagar.

O governo fechou as fronteiras do país por terra, permitindo apenas a entrada de residentes ou por força maior e a União Europeia proibiu a entrada de cidadãos estrangeiros (exceto residentes) em seu território durante 30 dias.

Trabalho e escola em Madrid

As aulas estão suspensas desde o dia 11 para evitar a propagação do vírus, afetando desde as pré-escolas até as universidades durante o período de alarme, mas esse prazo pode ser prorrogado.

Aqueles que podem estão trabalhando de casa, como é o meu caso. Infelizmente, já houve muita demissão pelo país e a economia já está se ressentindo muito, afinal, o país está parado.

Transporte público

Com menos gente circulando nas ruas, a frequência do transporte está sendo reduzida. O metrô também passou a fechar mais cedo, à meia-noite. A Comunidade de Madrid divulgou algumas medidas, como priorizar a disponibilidade das linhas de metrô que prestam serviços a hospitais. Também pede que aquelas pessoas que usem o serviço não se concentrem nem nos trens nem nas plataformas. No caso dos ônibus, solicita que, sempre que possível, o cliente pague com cartão e não se sente nas filas posteriores ao motorista.

Eventos esportivos

Todos os eventos esportivos foram cancelados ou adiados. Os centros esportivos municipais também foram fechados.

Vida cultural

Todos os eventos foram cancelados ou adiados. Todos os centros culturais municipais foram fechados e os Museus do Prado, Reina Sofía e Thyssen também não abrirão até novo aviso.

Os cinemas privados também estão fechados.

Parques

Todos os parques de Madrid foram fechados.

Bares e restaurantes

Desde o sábado dia 14 todos os bares e restaurante estão fechados e podem funcionar apenas aqueles com serviço de entrega a domicílio.

Lojas e mercados

As lojas também foram fechadas.

Já os mercados continuam funcionando, alguns deles com horário reduzido e sem vendas online. É muito importante não estocar produtos, porque isso tem gerado uma correria desenfreada e a falta de algumas coisas, como papel higiênico. Além de mercados, também abrem farmácias, bancas, lojas de tabaco, postos de gasolinas e lojas de alimentos de animais. O governo já informou que não haverá problemas de desabastecimento, mas é fundamental a população fazer sua parte.

Viajar pela Espanha

Só devem ser feitas viagens em caso de necessidade.

A situação em outras regiões da Espanha

Com o estado de alarme, todas as medidas anteriores se aplicam nacionalmente. Grandes eventos também foram cancelados ou adiados, como as Fallas de Valência e a Semana Santa de Sevilha.

Como isso afeta minha viagem?

Infelizmente, bastante. Com o fechamento das fronteiras da União Europeia, já não será possível entrar no país. Muitas companhias aéreas estão oferecendo a possibilidade de transferir a passagem para outras datas ou reembolsando o voo por cancelamento. Minha mãe, que havia comprado passagem para vir à Espanha no dia 15, conseguiu um reembolso completo da passagem da Air China comprada pela Decolar (onde havia comprado).

Além disso, é importante saber que a cada dia aumenta o número de países que proíbe a entrada de viajantes oriundos da Espanha ou então impõe uma quarentena.

Será que até final de abril ou maio a situação estará melhor? Esperemos que sim, mas não há como garantir. O governo espanhol disse no dia 12 de março que, no melhor dos cenários, o vírus estará sob controle em dois meses e, no pior, em cinco.

Tenho sintomas. O que fazer?

Os sintomas mais comuns são febre, tosse e falta de ar. Caso você tenha esses sintomas, tenha estado em uma zona de risco e/ou tenha tido contágio com uma pessoa que tem o vírus, ligue para o telefone habilitado pela comunidade onde está. Aqui em Madrid este telefone é: 900 102 112. Para saber os telefones em todo o país, confira o site do Ministério da Saúde.

De resto, cuidem-se e não espalhem o pânico por aí!

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.