Segóvia – onde se hospedar e onde comer

– Onde se hospedar

A oferta de hotéis em Segovia é relativamente ampla, mas tem muitos hotéis que ficam fora do centro histórico (casco antiguo) da cidade e, se você não está de carro, acaba sendo uma furada. Pesquisamos na internet um hotel que tivesse boa localização dentro do nosso orçamento e com uma nota razoável no TripAdvisor.

 

Vista do nosso quarto

Vista do nosso quarto

Escolhemos o hotel Infanta Isabel, que tem uma localização impecável. Está na Plaza Mayor, com alguns quartos que dão vista para a Plaza e a Catedral, como era o nosso caso.

20140510_150949

A hospedagem custou 98€ na noite de sábado para domingo, que costuma ser a mais cara, já que muitos espanhóis de outras regiões vêm para passar o final de semana. Não incluía nenhuma refeição, apenas a hospedagem. O quarto era confortável e o hotel, apesar de antigo, estava em perfeitas condições. O atendimento foi ótimo e, bem ao lado do hotel, havia um ponto de informação turística.

Ao lado da Catedral!

Ao lado da Catedral!

O que mais valeu a pena, sem dúvida, foi a localização, como mostram as fotos que ilustram esse post.

Caso você queira se hospedar no Infanta Isabel ou em outros hotéis ou hostels de Segóvia, você pode fazer sua reserva pelo Booking clicando aqui. Você paga o mesmo preço que fazendo a reserva diretamente pelo Booking e eu ganho uma pequena comissão! Ah, e o pagamento é feito só na chegada ao hotel! :)

– Onde comer

Já disse por aqui e repito: se tem algo de que os espanhóis se orgulham é a gastronomia e cada região do país defende a sua com unhas e dentes. No caso de Segovia, a grande estrela é o cochinillo (leitão), que de tão macio pode ser “cortado” com um prato” – e em alguns restaurantes é tradicional cortá-lo assim. Sinceramente, não me deixa muito animada a ideia de comer um leitão que é servido inteiro e estava meio reticente de comer o cochinillo, mas acabei cedendo quando descobri que eles só servem o leitão inteiro em mesas com muita gente. Como éramos só dois, vieram dois pedaços bem generosos e estava DELICIOSO! Pena que a fome era tanta que nem tiramos uma foto.

Normalmente, os restaurantes oferecem menus em que o cochinillo é o segundo prato e que custam entre 20 a 40 euros por pessoa e incluem, primeiro prato, segundo prato, sobremesa e uma bebida. Comemos no Casa El Abuelo e gostamos bastante. Mas a oferta da região é ampla e acho que, pesquisando com antecedência, é possível encontrar lugares melhores.

De sobremesa, o típico ponche segoviano, uma espécie de bolo bem gostosa!

De sobremesa, o típico ponche segoviano, uma espécie de bolo bem gostosa!

Outro lugar que fomos por recomendação de uma amiga foi o Restaurante-bar Fogón Sefardí, ali no Bairro Judio. O bar serve tapas premiadas e elaboradas com preços que variam entre 3 e 6 euros. Provei uma de berinjela que estava deliciosa. O único porém é que não tem tapas o dia inteiro, só no horário do almoço e do jantar. Além disso, as tapas tem tamanhos variados, então se estiver com muita fome, não recomendo tanto porque você pode acabar se arrependendo. Mas para começar a noite, é uma ótima pedida, além de ter um ambiente bacana!

Tapa de hummus com pistache.

Tapa com berinjela, carne moída e molho.

Tapa com berinjela, carne moída e molho.

Precisa de mais algum motivo para incluir Segovia no seu roteiro? Que tal esse fim de tarde bucólico?

20140510_213207

 

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.