Neve em Rascafría

Um dos passeios mais populares entre madrilenhos e turistas durante a temporada de inverno é a serra de Madrid/Segóvia. Nos finais de semana é comum pegar trânsito para subir a serra e brincar na neve, esquiar ou simplesmente apreciar a paisagem.  E vale muito a pena, como dá para ver nestas fotos de Rascafría, aonde estive no inverno passado em um lindo dia de sol e muito frio!

O destino foi a “Laguna Grande de Peñalara”, que está dentro do Parque Nacional de Guadalajara. Não foi um passeio nada planejado: subimos a serra de carro e quando achamos que o lugar era interessante, decidimos parar. É importante não ir muito tarde para não correr o risco de não ter onde estacionar. Por sorte, bem perto de onde paramos havia um centro de informação turística, onde nos deram a dica da trilha. Apesar do nível fácil, andar na neve requer cuidado e em certo momento tomei um leve tombo (amortecido pela neve).

Havia momentos em que o caminho se tornava mais estreito e era necessário tomar certo cuidado, já que a neve pode deixar tudo mais escorregadio. A subida foi um pouco cansativa para mim (pouco acostumada a fazer atividade física), mas havia várias famílias com crianças e também algumas pessoas mais velhas – que pareciam acostumadas a essas “aventuras”. A ida foi mais cansativa, já que estávamos subindo a montanha e levamos pouco mais de uma hora, mas o esforço valeu a pena. Já na volta demoramos uns 45 minutos.

A lagoa tem origem glaciar e fica congelada nesta época do ano mas não é permitido caminhar sobre ela. A vista é bem bonita e eu, facilmente impressionável com esses cenários de neve, fiquei babando. É uma pena que as fotos não reflitam exatamente a beleza do lugar, mas é muito legal ver as diferentes texturas da neve e da água congelada.

A lagoa congelada no centro

 

A ideia era fazer uma trilha na neve, mas esquecemos um detalhe: roupas adequadas! E isso fez muita diferença, porque no final terminei com os pés e as pernas molhadas, o que acabou me rendendo certo mal-estar depois do passeio. Por sorte, encontramos um restaurante bem quentinho depois do passeio e comi uma sopa que me ajudou a recuperar as energias e entrar em calor. Por isso, a primeira recomendação é: use roupas adequadas, especialmente sapatos! E se agasalhe bem -gorro, luvas e cachecol são fundamentais, assim como os óculos de sol em dias de muita luz.

Recomendo visitar qualquer um dos centros de informação turística de Rascafría para checar as informações desse e de outros passeios que a cidade oferece. A Sandra também falou no BLPM sobre Rascafría e outras cidades do Valle del Lozoya e recomendou uma loja de chocolate em Rascafría. Perfeito para terminar o passeio!

Related Post

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*