Dica da brasileira: Flamenco em Madrid (parte 2)

Aqui vai a continuação do texto que a Letícia escreveu sobre flamenco em Madrid. Se você perdeu a primeira parte, pode encontrá-la aqui. Ah! As fotos também são da Letícia, mas não são de Madrid.

Para aqueles que buscam algo mais autêntico e intimista, fora do circuito turísticos, uma boa pedida é o Cafetín de la Quimera. Um tablao no estilo andaluz, pequeno, escuro, escondido pelo bairro de Fuente del Berro, perto do metro Manuel Becerra. Geralmente só chegam aí os mais avisados, ou por recomendação. Longe da zona turística, o lugar consegue manter o objetivo: conservar um flamenco autêntico sem as obrigações dos grandes espetáculos. Entre os músicos e bailaores estão verdadeiros gitanos andaluces, que foram capazes de vir para cidade grande sem perder suas origens. Além da precisão dos músicos e bailaoras, o lugar conta com um cardápio típico espanhol, com preço acessível, justo e de ótima qualidade.

DSC06294

Pros que já estão mais familiarizados com o ritmo e cultura, existe o Almonte, um lugar bem andaluz, inspirado na famosa feira de Sevilha, conta com mesinhas pequenas. O público é de endinheirados espanhóis, que fazem do flamenco o ritmo do seu dia-a-dia. É importante se informar porque cada dia é um evento, pode ser só baile, só música. O curioso é que as pessoas dançam juntas e é possível perceber o sangue espanhol correndo nas veias de cada cliente.  O lugar está no bairro mais nobre de Madrid, Salamanca, na calle Juan Bravo. Não se deixe enganar pelo lugar simples e clima humilde, Almonte faz jus ao glamour de Salamanca e –pasme!- uma jarra de sangria custa € 50,00.

DSC06260

Quem procura um ambiente mais jovem, sem espetáculos e turistas, vale a pena conhecer o Candela, um lugar no bairro de Lavapies, onde jovens, em sua maioria espanhóis, dançam e cantam flamenco. Uma espécie de balada flamenca, o som fica a cargo do “DJ” que costuma agradar o público. Não há mesas, a ideia é ficar de pé, bebendo boas “copas” ao som do flamenco. O espetáculo fica por conta das espanholas que tomam a pista e mostram seu lado mais típico.

Se depois de toda essa maratona o flamenco te conquistou, Madrid abriga uma excelente escola, a Amor de Dios, que fica ao lado do metro Antón Martín, na rua Santa Isabel, 5. As aulas são divididas por professores, você escolhe com quem quer fazer aula e cada professor tem seu preço, que variam de € 10,00 a €50,00 hora/aula. Alguns exigem que seja feita pelo menos 4 vezes por semana. Outros já são mais flexíveis. Existem grandes maestros como, por exemplo, Candela Soto, que dá aula também para iniciantes. Passando por Madrid, vale a pena uma visita ou até mesmo uma aula experimental grátis.

DSC06278

De fato o flamenco não nasceu em Madrid, mas sem dúvidas criou suas raízes por essa capital. Com diferenças culturais, a acolhedora Madrid recebeu gitanos, andaluzes, grandes profissionais dessa arte comovente e os presenteou com muitas oportunidades. Hoje em dia Madrid é uma referência para estrangeiros que querem se aprender, importar e se aperfeiçoar no flamenco. A capital da Espanha é um convite e uma porta de entrada para conhecer tão encantadora arte.  Esto es Madrid, Ole!

DSC06259

Related Post

5 Comentários em Dica da brasileira: Flamenco em Madrid (parte 2)

  1. Ano passado, fui com minha mulher no café de chinitas e gostamos. Minha filha, alguns meses mais tarde, foi no Corral de la Moreria e, pelo que ela nos contou, foi muito melhor. Este ano, no segundo semestre, pretendemos visitar Madrid novamente e provavelmente irei experimentar algumas de suas dicas. Muito úteis.

    • Arnaldo,

      Que bom! Na verdade tenho muitas ideias, mas falta tempo, infelizmente. Pode deixar que vou fazer um post com tua pergunta sobre o verão e te respondo tb lá no facebook, ok?

      Um abraço!

  2. OK, Larissa. Enquanto isso, sigo acompanhando seu blog que tem dicas excelentes.

    Abração.

  3. Oi Larissa, tudo bem, sou Brasileira vivo aqui en Madrid, tenho ganas de trabalhar com Brasileiros tambem, naò conheço muitos lugares, me sinto muito sò aqui, sou casada com um Espanhol,mais ele trabalha e me sinto sozinha em casa, naò conheço quase ninguèm, as vezes chorro muito pela solidaò, è muito triste tudo isso, por que sou muito animada, sou de Salvador de bahia.

    • Oi, Shana. Tudo bem? Para algumas pessoas, pode ser complicado mesmo. O que eu recomendo é tentar fazer cursos para conhecer gente nova. Muitas igrejas e prefeituras oferecem cursos de espanhol gratuitos. Além disso, alguns apps podem ser bacanas para conhecer gente que tenha os mesmos interesses que você. Aqui tem alguns: http://blogueirosmadrid.com/2015/11/26/apps-madrid/

      Também recomendo a comunidade de Mulheres Brasileiras em Madrid. Lá elas dão dicas de trabalho, lazer, documentos e às vezes até fazem encontros! Ânimo! Um abraço!

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Dica da brasileira: Flamenco em Madrid | ¡Esto es Madrid, Madrid!
  2. Show de Flamenco em Madrid no Essencial Flamenco | ¡Esto es Madrid, Madrid!

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.